WhatsApp Image 2019-10-16 at 17.02.12.jp
WhatsApp Image 2019-10-16 at 17.02.07.jp
20191015_085207.jpg
WhatsApp Image 2019-10-16 at 14.54.08.jp
20191015_103744.jpg
20191015_103703.jpg
20191018_111620.jpg
20191018_114018.jpg
WhatsApp Image 2019-10-17 at 12.55.18.jp
20191018_142922.jpg
20191019_100306.jpg
20191019_093706.jpg
WhatsApp Image 2019-10-18 at 16.56.03.jp
20191018_165613.jpg
WhatsApp Image 2019-10-19 at 16.15.17.jp
WhatsApp Image 2019-10-19 at 18.03.23 (1
WhatsApp Image 2019-10-19 at 18.03.19.jp
WhatsApp Image 2019-10-19 at 16.50.39.jp

MEDICINA CHINESA: TRABALHADORES DO SUS RECEBEM QUALIFICAÇÃO EM CUIABÁ (MT)

19 de outubro de 2019

Mônica Pereira
Jornalista

Medicina chinesa: trabalhadores do SUS recebem qualificação em Cuiabá (MT)

Prefeitura da capital de Mato Grosso é a primeira do país a preparar funcionários de postos de saúde para atender com Práticas Corporais Chinesas, Meditação, acupuntura, auriculoterapia, massoterapia e outras práticas são consideradas algumas das práticas integrativas e complementares em saúde (PICs), ou seja, tratamentos de saúde que são diferentes dos tradicionais oferecidos pelo sistema único de saúde. Essas práticas nem sempre são aplicadas por médicos, mas também por fisioterapeutas, enfermeiros e outros profissionais de saúde.

Em Mato Grosso, atualmente 71 municípios utilizam as práticas integrativas de saúde nas unidades básicas segundo o Ministério da Saúde. Cada vez mais cidades aderem às práticas, principalmente pelos benefícios comprovados para a saúde. Por isso, as qualificações desses profissionais devem ser constantes.


Entre os dias 15 e 19 de outubro, foi oferecida uma qualificação pela URPICs (Unidade de Referência das Práticas Integrativas Complementares) em parceria com a empresa Ceditrac – Clinica Escola de Medicina Chinesa e a Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan. 30 profissionais da saúde em Cuiabá tiveram aulas teóricas e práticas sobre Chi Kung, uma das práticas corporais da medicina tradicional chinesa. É a primeira vez em 40 anos que profissionais da saúde recebem esse tipo de capacitação no estado.

Mato Grosso já é referência no Brasil em medicina integrativa.  O curso foi oferecido pela Prefeitura de Cuiabá, que se interessa em capacitar os trabalhadores de saúde. A Ceditrac, clínica escola de medicina chinesa foi a escolhida para treinar esses profissionais por cinco dias porque é a única escola voltada para a prática no estado.

Durante o treinamento, os profissionais receberam orientação sobre o Chi Kung, uma prática que combina exercícios físicos baseados na Medicina Chinesa, meditação e respiração controlada. O foco é devolver a capacidade do corpo em se auto regular através de movimentos suaves para promover o livre fluxo do sangue e energia vital. Depois do aprendizado, eles oferecem atendimentos da prática integrativa para pacientes do SUS.

Práticas Integrativas Complementares

As práticas de origem não tradicional, ou seja, métodos que nasceram séculos antes da própria ciência moderna são conhecidas como prática integrativas que complementam outros tratamentos de saúde, como a administração de remédios, por exemplo. Esses métodos começaram no Brasil pela medicina tradicional chinesa e tem cerca de 200 anos, sendo aplicados em todo o mundo.

Os resultados positivos são alcançados através da repetição das técnicas naturais e também a combinação com outras práticas, como o uso de chás e plantas medicinais, massagens, reiki, fitoterapia, entre outras. Para o SUS, esses métodos são mais baratos, já que não necessitam quaisquer equipamentos ou medicamentos de alto custo. Tudo é baseado na forma mais natural possível de tratamentos.

A medicina tradicional chinesa se popularizou através da acupuntura, mas esse saber ancestral de cuidados com a saúde é baseado em três pilares: massoterapia, acupuntura e a fitoterapia tradicional chinesa, uma das técnicas mais importantes.  A única escola que oferece treinamento nesse formato é a Ceditrac.

Mato Grosso já é referência no Brasil em medicina alternativa. No ano passado, ganhou duas premiações pelo trabalho dos técnicos URPICs, que já trabalham com a medicina chinesa no SUS da capital do estado, um exemplo para todo país incentivado pelo poder público.

A Profa. Angela Soci, quem ministrou o curso é diretora da Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan, instituição que conta com mais de 40 anos ensinando Tai Chi e outras práticas corporais chinesas no Brasil. Ela é uma das discípulas mais avançadas tecnicamente do Mestre Yang Jun, detentor da linhagem da Família Yang. Na área acadêmica, é cordenadora técnica do curso de Pós-graduação em Práticas Corporais Chinesas na Universidade de São Paulo - USP, além de ser muito atuante em produções científicas demonstrando os benefícios da prática, tendo sido premiada pelo Instituo Albert Einstein em 2009.

Ceditrac - Clínica Escola de Medicina Chinesa

Há um ano, a Ceditrac foi aberta em Cuiabá com a proposta de oferecer cursos de acupuntura, massoterapia chinesa e práticas corporais chinesas para diversos públicos, inclusive para profissionais de órgãos públicos. Dentro da empresa, funciona o Núcleo Cuiabá da Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan, cuja sede em São Paulo é responsável por difundir a prática do Tai Chi Chuan em nosso país por mais de 40 anos.

A escola oferece atualmente 15 cursos de formação e educação continuada entre eles a acupuntura, práticas corporais chinesas, tui-na e fitoterapia chinesa. Localizada em Cuiabá, a escola é uma das únicas do país que realiza diversos treinamentos de medicina tradicional chinesa e quer popularizar essa prática.

 

(65) 3027 6617 - WhatsApp

  • Facebook
  • Instagram

©2018 by CEDITRAC - Escola de Medicina Chinesa.